Seguidores

Visitantes ONLINE

quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

Suspeito de atirar em guarda de UPA é preso e diz que "jogaria bola de gude com cabeça do oficial"

COMPARTILHE

O suspeito de ter atirado em guarda municipal e enfermeira na UPA (Unidade de Pronto-Atendimento) Primeiro de Maio, na região norte de Belo Horizonte, foi preso.

Rafael Maciel Corrêa, de 26 anos, o "Sinistro", foi detido durante atendimento de ocorrência de roubo de veículo no final da noite dessa quarta-feira (26).

Corrêa foi denunciado por mulher flagrada em atitude suspeita perto de carro no bairro Jardim Vitória, na região nordeste da capital mineira. Ao ser questionada sobre a origem do veículo, a suspeita confessou que ele havia sido roubado no bairro Heliópolis, lado norte, e que era usado na prática de assaltos por ela, Corrêa e outros dois homens.

Por meio de informações da denunciante, o suspeito e os comparsas foram encontrados na rua Pedro Augusto Santiago com outro carro roubado.

O quarteto foi detido em flagrante e, ao ser questionado sobre a tentativa de homicídio na UPA, Corrêa negou, mas confessou que foi até à unidade de saúde no mesmo dia da dupla tentativa de homicídio para visitar o filha, que estava internado.

— Eu fui lá ver minha filha. Minha filha estava internada sô. Aí, o cara me deu um tiro quando eu estava entrando lá. Eu nem vi quem deu tiro não. Estão acusando eu.

Ele ainda afirmou que, se fosse ele quem tivesse atirado no oficial, teria o atingido no rosto e "jogado bolinha de gude com a cabeça da vítima".

Os detidos, que já tinham várias passagens pela polícia, foram encaminhados ao CIA-BH (Centro Integrado de Atendimento ao Adolescente Autor de Ato Infracional), onde pareceram não importar com a prisão e até deram gargalhadas.


O crime

O crime ocorreu na madrugada da última segunda-feira (24). O guarda, Leanderson Leonardo de Souza, de 32 anos, foi atingido no braço, costas e peito e a enfermeira, Maria Rangel Santos, de 53, nas nádegas. Os dois receberam os primeiros socorros na própria UPA, mas precisaram ser transferidos para o Hospital de Pronto-Socorro João 23. No entanto, Maria já recebeu alta.

Testemunhas informaram aos militares do 13º Batalhão da Polícia Militar que o guarda e a enfermeira foram baleados depois que três homens chegaram à UPA e pediram ao porteiro para visitarem uma criança. No entanto, o funcionário informou ao trio que apenas uma pessoa poderia entrar e barrou os homens com a ajuda do guarda. Nesse momento, os suspeitos insistiram e disseram que entrariam de qualquer forma. Em seguida, um dos homens colocou a mão na cintura, quando o oficial sacou sua arma taser e disparou contra ele. Porém, rapidamente, o suspeito sacou sua arma, atirou na direção do oficial e fugiu correndo com os comparsas.

Na terça (25), a Polícia Civil identificou e divulgou imagens de um dos suspeitos de invadir a UPA.

quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

O BRASIL VIU ESSA NO FALA BRASIL!

PREFEITO MÁRCIO LACERDA NÃO VIU, NÃO SABE QUE A CADA TRÊS DIAS UMA GUARDA SOFRE VIOLÊNCIA NA CAPITAL MINEIRA!..  



segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

GUARDA MUNICIPAL DE BELO HORIZONTE  LUTA PELA VIDA
Sobre Segurança Pública em #BH:
#MudaBrasil! #SegurançaPublica já.

A prefeitura de Belo Horizonte gastou R$ 500 mil em armas, porém seus guardas não podem utilizá-las, de maneira que estão já a 9 anos guardadas, porque a guarda municipal não tem treinamento para poder porta-las. Caso um GM seja visto trabalhando armado, ainda, será punido e pode perder seu cargo.

Vale ressaltar que toda cidade com mais de 50 mil habitantes podem armar suas guardas municipais.

Na madrugada de hoje (24/02/14), um guarda municipal e uma técnica em enfermagem foram baleados na UPA do bairro Primeiro de Maio, em Belo Horizonte. 3 homens, ao entrarem na Unidade e solicitarem visitar uma criança, e serem orientados de que somente uma pessoa poderia entrar, alvejaram os profissionais do local, gerando grande pânico nos pacientes, e os levando hospitalizados com vários tiros. A única forma de defesa com maior potencial de eficácia para esta ocorrência que o guarda municipal possuía no momento era uma arma taser.

Luiz Flávio Sapori, especialista em Segurança Pública, diz que a guarda municipal não precisa usar armas de fogo, porque sua atuação não é relacionada ao combate direto tráfico ou confronto direto contra o crime. Mas não foi um crime de tentativa de homicídio que bateu às portas da UPA do Bairro Primeiro de Maio? E o que dizer do profissional da saúde que disse que, algumas horas antes, sua equipe havia recebido ameaças pelo fato de que a unidade não possuía ortopedistas em número adequado?

A verdade é que o governo de BH não quer abrir sua mão para fornecer aos guardas municipais o devido treinamento, para que então possam usar armas de fogo em seu trabalho. As leis de segurança para cidades com mais de 50 mil habitantes estão aí; as ocorrências envolvendo GM e enfrentamento ao crime, também. O que precisa agora é vontade política e preocupação real com a segurança pública.

SAIBA MAIS:

Prefeitura gasta R$ 500 mil em armas, mas guardas de BH não podem usar:
http://goo.gl/fMIqlH

Guarda e enfermeira são baleados em UPA da região norte de BH:
http://goo.gl/9yymBN

Sobre Segurança Pública em ‪#‎BH‬:
‪#‎MudaBrasil‬‪#‎SegurançaPublica‬ já.

A prefeitura de Belo Horizonte gastou R$ 500 mil em armas, porém seus guardas não podem utilizá-las, de maneira que estão já a 9 anos guardadas, porque a guarda municipal não tem treinamento para poder porta-las. Caso um GM seja visto trabalhando armado, ainda, será punido e pode perder seu cargo.

Vale ressaltar que toda cidade com mais de 50 mil habitantes podem armar suas guardas municipais.

Na madrugada de hoje (24/02/14), um guarda municipal e uma técnica em enfermagem foram baleados na UPA do bairro Primeiro de Maio, em Belo Horizonte. 3 homens, ao entrarem na Unidade e solicitarem visitar uma criança, e serem orientados de que somente uma pessoa poderia entrar, alvejaram os profissionais do local, gerando grande pânico nos pacientes, e os levando hospitalizados com vários tiros. A única forma de defesa com maior potencial de eficácia para esta ocorrência que o guarda municipal possuía no momento era uma arma taser.

Luiz Flávio Sapori, especialista em Segurança Pública, diz que a guarda municipal não precisa usar armas de fogo, porque sua atuação não é relacionada ao combate direto tráfico ou confronto direto contra o crime. Mas não foi um crime de tentativa de homicídio que bateu às portas da UPA do Bairro Primeiro de Maio? E o que dizer do profissional da saúde que disse que, algumas horas antes, sua equipe havia recebido ameaças pelo fato de que a unidade não possuía ortopedistas em número adequado?

A verdade é que o governo de BH não quer abrir sua mão para fornecer aos guardas municipais o devido treinamento, para que então possam usar armas de fogo em seu trabalho. As leis de segurança para cidades com mais de 50 mil habitantes estão aí; as ocorrências envolvendo GM e enfrentamento ao crime, também. O que precisa agora é vontade política e preocupação real com a segurança pública.

SAIBA MAIS:

Prefeitura gasta R$ 500 mil em armas, mas guardas de BH não podem usar:
http://goo.gl/fMIqlH

ATENÇÃO GMBH - MANIFESTAÇÃO NA SEDE GMBH 25/02/2014

ATENÇÃO TODOS OS GUARDAS MUNICIPAIS DE BELO HORIZONTE E REGIÃO, AMANHÃ DIA 25/02, ÀS 07:OO HORAS DA MANHÃ, ESTAREMOS NA PORTA DA SEDE GMBH PARA MANIFESTAR NOSSO REPÚDIO A ESTE ATENTADO CONTRA A VIDA DO GUARDA MUNICIPAL QUE ESTAVA EM SEU LOCAL DE SERVIÇO E FOI COVARDEMENTE ATINGIDO POR VÁRIOS DISPAROS DE ARMA DE FOGO. ESTA TRAGÉDIA ANUNCIADA É FRUTO DO DESCASO DO PREFEITO DE BELO HORIZONTE, POR MANTER OS TRABALHADORES DA GM DESPROVIDO DE MEIOS DE DEFESA. O GUARDA MUNICIPAL LEANDERSON ENCONTRA-SE INTERNADO EM ESTADO GRAVE, E CONTA COM NOSSAS ORAÇÕES.

07:00 HORAS EM FRENTE A SEDE GMBH E 10:OO HORAS DESLOCAMENTO PARA CÂMARA MUNICIPAL, ONDE OCORRERÁ UMA AUDIÊNCIA PÚBLICA SOLICITADA PELO SINDGUARDAS-MG

DEUS NOS PROTEJA E ABENÇOE A NOSSA LUTA!

PEDRO BUENO
PRESIDENTE DO SINDGUARDAS-MG



sábado, 22 de fevereiro de 2014

ATENÇÃO GCM ! PRIORIDADE NESTA CHAMADA!



NEM CORONÉIS PMs DO COMANDO DA GUARDA MUNICIPAL DE BH/MG E NEM A PREFEITURA EXPLICOU A REDE GLOBO O SUMIÇO DAS ARMAS

AVISO AOS NAVEGANTES
Pela manhã a Globo falou sobre o desaparecimento das armas na Guarda Municipal de BH/MG, como sempre denunciamos, obviamente que as PMs, contrária a tudo que se relacione às Guardas Municipais, sabem! Mas se é lei armar a Guarda Municipal, tem que cumpri e pronto.
Por outro lado, o que mais nos enoja é um sociólogo achar que Guarda Municipal na atualidade não se depara com violência, meu Deus, com tanta violência assolando o povo brasileiro, em vez de torcerem por mais segurança pública, ficam a mercê de opiniões corporativistas e retrógradas. Por pouco nesta matéria, os Guardas Municipais de BH são taxados de bandidos nesta história toda.

Acorda Brasil!

Por NAVAL

http://globotv.globo.com/rede-globo/bom-dia-brasil/v/guarda-municipal-da-capital-mineira-nao-pode-usar-armamento-por-falta-de-treinamento/3155431/
Já o sociólogo Luís Flávio Sapori mudou por completo suas convicções, conforme o livro de sua autoria, porquê será?Quais são seus motivos repentinos para esta mudança de pensamento em relação as atribuições das Guardas Municipais?

sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014

Polícia Civil doou 120 pistolas calibre 380 para a Guarda Municipal de Vitória.

doacao armas gm 27 01 14 1
A doação aconteceu nesta segunda-feira 
(27) na Chefatura da Polícia 
Civil, em Vitória.
De acordo com o chefe de Polícia, 
delegado Joel Lyrio, a doação faz 
parte da padronização de equipamentos e 
armamentos para os policiais dos Estados 
Federados e do Distrito Policial, com 
fomento do Governo Federal, por meio da 
Secretaria Nacional de Segurança 
Pública (Senasp). “Para isso, todos os 
revólveres calibre 38 e pistolas 
calibres 380, que estavam acautelados 
aos policiais civis foram recolhidos e eles 
receberam pistolas novas de calibre .40”, contou Joel Lyrio.
O valor estimado da doação das 120 pistolas é de R$ 49.800,00, 
conforme informou o titular do Departamento de Administração Geral 
(Dage) da Polícia Civil, delegado Paulo César Ferreira.
doacao armas gm 27 01 14


Para a sub-secretária da 
Segurança Urbana de Vitória, 
Luciana Fiorin, a aquisição do
armamento faz parte do 
processo de modernização 
da Guarda Municipal de Vitória.
 “Atualmente atuamos 
predominantemente com 
revólveres calibre 38. As pistolas 
vão contribuir com a 
modernização e o
 re-aparelhamento dos 
agentes”,explicou.
Segundo Luciana Fiorin, dos 250 agentes comunitários de 
segurança que existem na Guarda Municipal de Vitória, 152 deles já 
possui o curso para manuseio da pistola e assim que a 
transferência de registro das armas for concluída pela Polícia 
Federal eles estarão aptos para usar o novo armamento.
“Além desses, temos outros 98 agentes comunitários que foram 
nomeados no final do ano passado e que farão o curso na Academia 
de Polícia, por meio de uma parceria firmada com a Polícia Civil”, 
afirmou.
O delegado responsável pela Delegacia de Armas e Munições 
(Dame), Fabrício Dutra, informou que foi realizada a limpeza, a 
manutenção preventiva e testes em todas as armas doadas aos 
agentes comunitários de segurança.
Ele adiantou que, em breve, todos os revólveres calibre 38 que 
estavam com os policiais civis e foram recolhidos serão doados a 
Guarda Municipal de Vila Velha.








INICIAMOS OS TRABALHOS EM DEFESA DA CATEGORIA POR MEIO DA NOSSA FRENTE PARLAMENTAR 




O SINDGUARDAS-MG E A FRENTE PARLAMENTAR EM DEFESA DOS GUARDAS MUNICIPAIS CONVOCOU AUDIÊNCIA PÚBLICA NO DIA 25-02-2014 (TREÇA FEIRA) AS 10H:00MIN NO PLENÁRIO AMYNTAHS DE BARRO PARA TRATARMOS SOBRE O NOSSO ADICIONAL DE RISCO E OUTRAS QUESTÕES DE MUITA RELEVÂNCIA - VAMOS TODOS LUTAR POR ESTE DIREITO!                         


SEM LUTAS NÃO HÁ VITÓRIAS!

PEDRO BUENO 
PRESIDENTE DO SINDGUARDAS-MG




Foto: Sou a favor dos direitos dos guardas municipais. Por isso, assinei o protocolo de intenções em defesa da categoria, com a criação da Frente Parlamentar em Defesa dos Guardas Municipais. A Frente Parlamentar  tem o objetivo de proteger a categoria, promover melhor qualidade de vida, conquistar os direitos que atendam os anseios dos profissionais da área, e criar uma prestação de serviços com excelência para a população que usufrui dos seus serviços.

Na foto, estou com o Pedro Bueno, presidente do Sindicato dos Guardas Municipais do Estado de Minas Gerais.

sexta-feira, 14 de fevereiro de 2014

GUARDAS MUNICIPAIS DE SANTA 
LUZIA REALIZAM PARALISAÇÃO
POR MELHORES CONDIÇÕES DE 
TRABALHO!


AMANHÃ O PROGRAMA AGENDA MINAS DA TV BAND VAI MOSTRAR PARA TODA MINAS GERAIS AS PÉSSIMAS CONDIÇÕES DE TRABALHO DA GM DE SANTA LUZIA; AS IMAGENS VÃO MOSTRAR O DESCASO DO PREFEITO CALIXTO COM A SEGURANÇA DO CIDADÃO LUZIENSE E DENUNCIAR O GESTOR POR TER ACABADO COM O GABINETE INTEGRADO DE SEGURANÇA E O VIDEOMONITORAMENTO DA CIDADE FINANCIADOS COM VERBA FEDERAL. VEJA COMO FOI A MANIFESTAÇÃO ORGANIZADA PELO SINDICATO DOS GUARDAS MUNICIPAIS NO DIA 08 DE FEVEREIRO NA CIDADE.

AGENDA MINAS, SÁBADO AS 09H:30MIN, CONFIRA!

POLICIAIS REFORMADOS INVADEM A PREFEITURA DE SANTA LUZIA 

A Prefeitura de Santa Luzia abriu as portas para os policiais militares reformados e civis aposentados. Os oficiais e civis, que se aposentam com idade produtiva, turbinam seus salários em cargos comissionados de empresas públicas, autarquias e secretarias. Além do Setor de Posturas que virou uma caserna de policiais reformados, há inúmeros policiais na Secretaria Municipal de Segurança Pública, de Trânsito e Transporte, Defesa Civil e na Segurança Pessoal do Prefeito. A estimativa é de que cerca de 25 policiais reformados ocupam os quadros da PSL. A prefeitura nega os números, alegando não saber informar quantos são.
A Postura Municipal é o setor que mais possui policiais reformados. Eles são responsáveis por coordenar as ações de fiscalização e licenciamento, de acordo com os dispositivos legais do Código de Posturas, do Regulamento de Limpeza Urbana, das leis que regulamentam as construções, o licenciamento ambiental e demais leis vigentes no município. O setor é coordenado pelo reformado sargento da PM, Vitório. Os profissionais do setor de postura têm desagradado a muitos dentro do município, pois em várias situações os mesmos agem de forma truculenta e desrespeitosa. Nessa semana uma das caminhonetes de luxo do setor de Posturas (que muitos dizem ser de um vereador, que recebe 12 mil mensais de aluguel da prefeitura), foi flagrada por populares estacionada em local proibido em uma das ruas mais movimentadas do município. O fato gerou ainda mais revolta na população.
Uma fonte ligada ao prefeito Carlos Calixto (PSB) contou que foi ele quem solicitou a contratação de militares para os cargos de fiscais de postura. Durante reunião, realizada no auditório da prefeitura no começo deste ano, com o tema Código de Posturas do Município de Santa Luzia – Aplicação e fiscalização, ficou decidido a criação de um quadro de supervisores com militares reformados, que foram incumbidos de fazer vistoria nas ruas, mas sem exercer poder de polícia. Mas parece que não é isso que vêm acontecendo.

SECRETARIA MUNICIPAL DE SEGURANÇA PÚBLICA
No primeiro escalão da Secretaria de Segurança Pública Municipal, estão dois policiais civis aposentados: o diretor de segurança pública, Dr. Islande Batista, profissional com 30 anos de experiência e que já exerceu o cargo de delegado geral no estado quando ainda estava na ativa. O superintendente de segurança pública, inspetor também aposentado da polícia civil, Mário Santos, considerado o braço direito de Islande Batista.
A Guarda Municipal tem como atual comandante o sargento reformado da polícia militar, Hamilton Carvalho, que sempre trabalhou em Santa Luzia quando estava na ativa e já foi candidato a vereador no município. No inicio deste mês, o sargento também reformado da PM Herbert Torquato que era o responsável direto pelos vigias, assumiu o cargo de subcomandante da Guarda Municipal. A indicação de Torquato ao cargo revoltou os Guardas que paralisaram suas atividades no último sábado, usando como uma das reivindicações a aprovação de um plano de carreira que possibilite que um guarda de carreira chegue ao posto de subcomandante da instituição.
Pra piorar, o chefe do executivo adquiriu esse mês três viaturas, que todos achavam que seriam cedidas a Guarda Municipal, que por sua vez, está com a frota de veículos totalmente sucateada, com somente uma viatura em condições plenas de uso para atender a cidade inteira. Os veículos recém-chegados foram plotados como “Patrulha Patrimonial”, mas não serão utilizadas pela Guarda, pois a ideia do Prefeito é contratar mais policiais reformados para fiscalizar os vigias e o Patrimônio Público. Parece que outros setores estão usurpando as funções da Guarda em nosso município. Estamos diante de um prefeito que não gera emprego, pois o mesmo acabou com o SINE Municipal e ao invés de contratar profissionais do município que muitas vezes necessitam, ele prefere contratar policiais aposentados, que por sua vez já recebem um salário bastante razoável do Estado.
Em entrevista ao jornal “O Estado de Minas” a presidente do sidicato do servidores, Célia Lélis, disse que ao invés de contratar policiais militares reformados e ou civis aposentados, a PSL deveria aproveitar os profissionais do seu quadro de efetivos. “Servidores de carreira poderiam estar ocupando esses cargos”, reivindicou.
Também em entrevista ao mesmo jornal o presidente do Sindicato dos Guardas Municipais do Estado de Minas Gerais (SINDIGUARDAS), Pedro Ivo Bueno da Silva, disse que o militarismo imposto na Guarda impossibilita a presença de uma identidade própria. “Os comandantes militares trazem a experiência de anos de carreira na PMMG e querem implantar em uma instituição completamente civil e comunitária os regulamentos arcaicos da instituição militar”.

terça-feira, 11 de fevereiro de 2014

Manifestação da Guarda Municipal de Santa Luzia

PARABÉNS AOS GUERREIROS - GUARDA MUNICIPAL DE SANTA LUZIA

Foto: PARABÉNS AOS GUERREIROS - GUARDA MUNICIPAL DE SANTA LUZIA

Excelente a adesão e participação de todos no movimento de ontem organizado pelo SINDGUARDAS-MG E NOVA CENTRA DE TRABALHADORES, na pessoa do seu Presidente Pedro Bueno. O evento foi extremamente organizado e correu tudo como manda a lei. A batalha foi vencida, mas a Guerra está só começando. Quem esteve presente sentiu a união dos que querem realmente mudar a Guarda Municipal de Santa Luzia e a aceitação e compreensão da população para com o nosso movimento.
Prefiro valorizar os 50% de Guardas presentes do que ficar atirando pedras nos omissos.

Em uma guerra existem dois lados, o nosso e do inimigo, portanto quem não está do nosso lado nesse momento é nosso adversário. A vida é assim: enquanto uns queimam ao sol carregando faixas outros vão se banhar no rio. Mas o sabor da vitória eles nunca irão sentir, pois lutam por causa própria não por um bem coletivo!

Todos estão de parabéns, mas não podemos deixar de citar a coragem e vontade de vencer dos GM's Jeferson, Benilze e Batista que fazem linha de frente, puxam a responsabilidade e colocam a cara pra bater.
Importante ressaltar também a presença do SD Lemos (ex GM), que tem sangue azul, compareceu a manifestação, debaixo de um sol escaldante, hasteou bandeira, apitou e contribuiu para o sucesso do evento. Até jornalistas da rede Band e imprensa local se juntaram aos GM's e abraçaram nossa causa.Destacamos também a importância da participação de outros guardas da região metropolitana. Estiveram em apoio a manifestação,Delegados de base (Wil Robson Correa) alem das presenças marcantes dos Vereadores Suzane e Davi e o dos membros do gabinete da Deputada Crsitina Correa.
A povo luziense está do nosso lado, pois já sabem que estamos lutando pelo direito de protegê-los!

SEM LUTAS NÃO HÁ VITÓRIAS!

Excelente a adesão e participação de todos no movimento de ontem organizado pelo SINDGUARDAS-MG E NOVA CENTRA DE TRABALHADORES, na pessoa do seu Presidente Pedro Bueno. O evento foi extremamente organizado e correu tudo como manda a lei. A batalha foi vencida, mas a Guerra está só começando. Quem esteve presente sentiu a união dos que querem realmente mudar a Guarda Municipal de Santa Luzia e a aceitação e compreensão da população para com o nosso movimento.

Prefiro valorizar os 50% de Guardas presentes do que ficar atirando pedras nos omissos.

Em uma guerra existem dois lados, o nosso e do inimigo, portanto quem não está do nosso lado nesse momento é nosso adversário. A vida é assim: enquanto uns queimam ao sol carregando faixas outros vão se banhar no rio. Mas o sabor da vitória eles nunca irão sentir, pois lutam por causa própria não por um bem coletivo!

Todos estão de parabéns, mas não podemos deixar de citar a coragem e vontade de vencer dos GM's Jeferson, Benilze e Batista que fazem linha de frente, puxam a responsabilidade e colocam a cara pra bater.
Importante ressaltar também a presença do SD Lemos (ex GM), que tem sangue azul, compareceu a manifestação, debaixo de um sol escaldante, hasteou bandeira, apitou e contribuiu para o sucesso do evento. Até jornalistas da rede Band e imprensa local se juntaram aos GM's e abraçaram nossa causa.Destacamos também a importância da participação de outros guardas da região metropolitana. Estiveram em apoio a manifestação,Delegados de base (Wil Robson Correa) alem das presenças marcantes dos Vereadores Suzane e Davi e o dos membros do gabinete da Deputada Crsitina Correa.
A povo luziense está do nosso lado, pois já sabem que estamos lutando pelo direito de protegê-los!

SEM LUTAS NÃO HÁ VITÓRIAS!































sábado, 8 de fevereiro de 2014


Guardas Municipais Prometem 

paralisação neste Sábado e divulgam 

carta à população





Autor Mauricio Garcia 


Nossa redação recebeu uma "Carta Aberta" de representantes da Guarda Municipal de Santa Luzia, informando das condições precárias de trabalho e das reivindicações da categoria para o exercício da função. A carta ainda comunica da paralisação que acontecerá neste sábado no Portal Santa Rita.

Pouco antes das últimas eleições o atual prefeito recebeu um grupo de aproximadamente dez guardas em sua residência para uma reunião e disse que faria da Guarda Municipal de Santa Luzia (GMSL) a melhor da Região Metropolitana.

Ao assumir a prefeitura o chefe do executivo pediu seis meses de prazo para colocar as contas da prefeitura em dia e posteriormente analisar as necessidades extremas da nossa instituição. Oito meses se passaram e não tivemos nossa situação analisada pelo prefeito. Cerca de 70 Guardas estiveram na porta da prefeitura e conseguimos através do Presidente da OAB luziense, Francisco Massara Gabrich o agendamento de uma reunião entre cinco membros representantes dos Guardas, o Secretário de Segurança Pública, a Vice-prefeita e o Prefeito.

Na referida reunião apresentamos ao prefeito uma pauta de reivindicações que priorizava a reestruturação da instituição e a valorização de seus profissionais. Mas o prefeito foi enfático em dizer que tinha outras prioridades no momento, como a saúde e a educação. Todos saíram chateados da reunião, mas por também fazermos parte do povo luziense e estar ciente dos principais problemas da cidade, resolvemos então esperar a realização de um seminário prometido pelo Sr Prefeito para o mês de outubro passado.

Um novo ano se iniciou e o seminário prometido não aconteceu e os investimentos prometidos para a educação e saúde foram direcionados para o setor de Posturas e Obras. A situação caótica da saúde e educação começou a se refletir nos serviços dos Guardas Municipais que exercem função nos referidos setores. A ineficiência das instituições de ensino, o aumento da violência escolar, a falta de remédios e médicos e o fechamento do Hospital revoltou alguns populares, que reagiram as vezes de forma violenta.

Parece que alguns queriam que entrássemos em atrito com a população, mas nós fazemos parte dela. Não estamos trabalhando somente para multar, proteger o patrimônio e funcionários da prefeitura, mas sim para garantir que os direitos do cidadão luziense sejam respeitados.

A Guarda Municipal de Santa Luzia recebe o PIOR SALÁRIO e tem a PIOR ESTRUTURA entre todas as Guardas Municipais da Região Metropolitana, fato comprovado por um estudo que contém inclusive contracheques em anexo. Nossas VIATURAS estão totalmente sucateadas, com pneus carecas, bancos quebrados, sem giro-flex, sem manutenção alguma, colocando em risco a integridade física dos Guardas e da própria população. Ao invés de prestarmos segurança, estamos oferecendo riscos ao cidadão, com essas viaturas que podem perder o freio a qualquer momento e causar uma desgraça, que no fim, o próprio Guarda arcará com as consequências. Não há EQUIPAMENTOS BÁSICOS DE SEGURANÇA e defesa, pois existem somente 20 coletes balísticos (que estão perto de vencerem) para 110 profissionais, com alguns atuando muitas das vezes sozinho, em áreas de alta periculosidade. Somos a única Guarda da RMBH que não possui sequer uma arma de choque (TASER).

Alguns POSTOS DE SERVIÇO estão caindo aos pedaços, sem sequer um banheiro ou local para o Guarda fazer suas necessidades básicas. A maioria trabalha doze horas na rua e não recebem sequer um TICKET, VALE LANCHE ou AUXÍLIO ALIMENTAÇÃO. As TROCAS DE SETORES são constantes. Alguns Guardas formados na área de educação prestando serviço em Postos de Saúde e outros sem educação alguma atuando em locais que exigem total atendimento e relacionamento com o cidadão. ESCALAS SEM CRITÉRIOS. Trabalhamos em risco constante e não temos sequer um PLANO DE SAÚDE. Os Guardas se disponibilizaram a pagar do próprio bolso usando apenas o CNPJ da prefeitura, mas o nosso prefeito não mostrou interesse em nos ajudar.

Nossa profissão é comprovadamente perigosa, mas nossa PERICULOSIDADE está sendo paga de forma ilegal e os Guardas que prestam serviço na área de saúde não recebem INSALUBRIDADE. Nosso PLANO DE CARREIRA não foi sequer analisado pelo prefeito. Não há expectativa alguma de crescimento e valorização. Prova disso, que mais um policial reformado foi contratado para ser o subcomandante da corporação.

Os Guardas formados em 2012 não possuem sequer uma BLUSA DE FRIO e CARTEIRA FUNCIONAL para a identificação. O prefeito não quis conceder nem pagar as férias prêmio dos Guardas que completaram cinco anos de prefeitura.

A Secretaria Nacional de Segurança Pública não aprovou projetos enviados pela GMSL para aquisição de equipamentos e viaturas, pois os critérios para recebimento de verbas são o funcionamento do “OLHO VIVO” e o “GABINETE de GESTÃO INTEGRADA MUNICIPAL”, mas o prefeito desativou ambos os serviços e consequentemente não recebemos a verba. Além disso, o chefe do executivo deseja nos tirar da atual Sede, que foi reformada com verba federal, onde existe uma cláusula contratual que garante nossa permanência no local por dez anos, para nos alojar em local totalmente desapropriado dentro do centro administrativo.

Temos a convicção de que o nosso Secretário e integrantes da instituição buscaram desde o começo um diálogo perante o prefeito, mas absolutamente nada foi atendido ou sequer analisado. Portanto, fomos forçados a paralisar os serviços até que o prefeito nos receba e cumpra com sua promessa, pois o povo luziense quer a melhor Guarda Municipal da Região Metropolitana, prometida por ele.
DESCULPE-NOS O TRANSTORNO, ESTAMOS LUTANDO PELO DIREITO DE PROTEGÊ-LO!!!

Guarda Municipal de Santa Luzia

Paralisação sábado, dia 08/02 as 14hs no Portal Santa Rita.



(Pedro Bueno) Só uma observação no seu texto...


os critérios de aprovação para aprovação dos projetos via senasp é o GGIM e um projeto de videomonitoramento coerente e funcional, e não, padrão olho vivo ok.


Na situação em que o GGIM e o Videomonitoramento não estejam funcionando nos cabe pedir uma fiscalização in loco para Senasp